GCP Function Resource

Cloud Functions é um serviço de computação serverless fornecido pelo Google Cloud Platform (GCP). Ele permite que você execute seu código em resposta a eventos específicos, sem a necessidade de gerenciar servidores ou infraestrutura subjacente. Com o Cloud Functions, você pode escrever funções em várias linguagens de programação, como Node.js, Python, Go e muito mais. Essas funções podem ser acionadas por eventos de serviços do GCP, como alterações em buckets do Cloud Storage, mensagens recebidas no Pub/Sub ou acionadores HTTP. O serviço dimensiona automaticamente a execução de suas funções, garantindo que elas respondam de forma rápida e confiável, mesmo em momentos de alto tráfego. O Cloud Functions também oferece integração com outros serviços do GCP, permitindo que você crie aplicativos escaláveis e reativos em nuvem, implemente lógica de negócios personalizada e automatize tarefas, tudo isso de forma simples e eficiente.


Como monitorar GCP Function na One Platform


1 – No menu lateral, clique em Services Hub



2 – Na categoria Serverless, clique no card Function GCP



3 – Você será direcionado para o formulário de configuração do GCP Function , preencha os campos



4 – Caso queira, você poderá configurar a abertura automática de incidente. Na seção Open automatic incident, preencha os campos:

  • Severity -> Escolha entre “SEV-1 – Critical”, “SEV-2 – High”, “SEV-3 – Moderate”, “SEV-4 – Low”, “SEV-5 – Informational” ou “Not Classified”;
  • Check Interval in seconds -> É o intervalo em que haverá checagem (este intervalo não pode ser menor que o número de falhas x o Interval configurado no formulário do monitoramento;
  • Failures to open automatic incident -> É a quantidade de falhas necessárias para abertura do incidente automático;
  • Check Interval in seconds -> É o intervalo em que haverá checagem (este intervalo não pode ser menor que o número de hits x o Interval configurado no formulário do monitoramento;
  • Hits to close automatic incident -> É a quantidade de hits necessários para o fechamento do incidente automático;
  • Responders -> São os times que serão notificados caso haja incidentes neste monitoramento, podendo adicionar um ou múltiplos times

Caso necessite, poderá criar um time clicando em + RESPONDER, será direcionado para o formulário de criação do time, em seguida clique no botão  para o novo time aparecer na listagem

***Não se esqueça de ativar a chave Enable to set up automatic incidents opening para salvar as configurações de abertura de incidente automático



5 – Clique em CREATE MONITORING


Cloud Functions é um serviço de computação serverless fornecido pelo Google Cloud Platform (GCP). Ele permite que você execute seu código em resposta a eventos específicos, sem a necessidade de gerenciar servidores ou infraestrutura subjacente. Com o Cloud Functions, você pode escrever funções em várias linguagens de programação, como Node.js, Python, Go e muito mais. Essas funções podem ser acionadas por eventos de serviços do GCP, como alterações em buckets do Cloud Storage, mensagens recebidas no Pub/Sub ou acionadores HTTP. O serviço dimensiona automaticamente a execução de suas funções, garantindo que elas respondam de forma rápida e confiável, mesmo em momentos de alto tráfego. O Cloud Functions também oferece integração com outros serviços do GCP, permitindo que você crie aplicativos escaláveis e reativos em nuvem, implemente lógica de negócios personalizada e automatize tarefas, tudo isso de forma simples e eficiente.


Como monitorar GCP Function na One Platform


1 – No menu lateral, clique em Services Hub



2 – Na categoria Serverless, clique no card Function GCP



3 – Você será direcionado para o formulário de configuração do GCP Function , preencha os campos



4 – Caso queira, você poderá configurar a abertura automática de incidente. Na seção Open automatic incident, preencha os campos:

  • Severity -> Escolha entre “SEV-1 – Critical”, “SEV-2 – High”, “SEV-3 – Moderate”, “SEV-4 – Low”, “SEV-5 – Informational” ou “Not Classified”;
  • Check Interval in seconds -> É o intervalo em que haverá checagem (este intervalo não pode ser menor que o número de falhas x o Interval configurado no formulário do monitoramento;
  • Failures to open automatic incident -> É a quantidade de falhas necessárias para abertura do incidente automático;
  • Check Interval in seconds -> É o intervalo em que haverá checagem (este intervalo não pode ser menor que o número de hits x o Interval configurado no formulário do monitoramento;
  • Hits to close automatic incident -> É a quantidade de hits necessários para o fechamento do incidente automático;
  • Responders -> São os times que serão notificados caso haja incidentes neste monitoramento, podendo adicionar um ou múltiplos times

Caso necessite, poderá criar um time clicando em + RESPONDER, será direcionado para o formulário de criação do time, em seguida clique no botão  para o novo time aparecer na listagem

***Não se esqueça de ativar a chave Enable to set up automatic incidents opening para salvar as configurações de abertura de incidente automático



5 – Clique em CREATE MONITORING