Kafka Resource

Kafka é uma plataforma de streaming de eventos de código aberto,
projetada para lidar com fluxos massivos de dados em tempo real. Ele
oferece uma arquitetura distribuída, alta escalabilidade e tolerância a
falhas, permitindo que grandes volumes de dados sejam processados e
transmitidos de forma eficiente e confiável. No Kafka, os dados são
organizados em tópicos, que são divididos em partições distribuídas
entre os brokers do Kafka. Os produtores publicam registros nos tópicos e
os consumidores podem se inscrever para receber esses registros em
tempo real. Isso torna o Kafka ideal para casos de uso como
processamento de eventos em tempo real, ingestão de dados em lote,
mensageria assíncrona, integração de sistemas e pipeline de dados. Com
sua alta taxa de transferência e baixa latência, o Kafka tem sido
amplamente adotado por empresas para construir arquiteturas de dados
escaláveis e distribuídas, permitindo análise em tempo real,
processamento de fluxo contínuo e construção de aplicativos de alto
desempenho.

 

Como monitorar Kafka na One Platform

 

1 – No menu lateral, clique em Services Hub


 

2 – Na categoria Queue, clique no card Kafka


 

3 – Você será direcionado para o formulário de configuração do kafka , preencha os campos


 

4 – Caso queira, você poderá configurar a abertura automática de incidente. Na seção Open automatic incident, preencha os campos:

  • Severity ->
    Escolha entre “SEV-1 – Critical”, “SEV-2 – High”, “SEV-3 – Moderate”,
    “SEV-4 – Low”, “SEV-5 – Informational” ou “Not Classified”;
  • Check Interval in seconds ->
    É o intervalo em que haverá checagem (este intervalo não pode ser menor
    que o número de falhas x o Interval configurado no formulário do
    monitoramento;
  • Failures to open automatic incident -> É a quantidade de falhas necessárias para abertura do incidente automático;
  • Check Interval in seconds ->
    É o intervalo em que haverá checagem (este intervalo não pode ser menor
    que o número de hits x o Interval configurado no formulário do
    monitoramento;
  • Hits to close automatic incident -> É a quantidade de hits necessários para o fechamento do incidente automático;
  • Responders -> São os times que serão notificados caso haja incidentes neste monitoramento, podendo adicionar um ou múltiplos times

Caso necessite, poderá criar um time clicando em + RESPONDER, será direcionado para o formulário de criação do time, em seguida clique no botão  para o novo time aparecer na listagem

***Não se esqueça de ativar a chave Enable to set up automatic incidents opening para salvar as configurações de abertura de incidente automático


 

5 – Clique em CREATE MONITORING 


Kafka é uma plataforma de streaming de eventos de código aberto,
projetada para lidar com fluxos massivos de dados em tempo real. Ele
oferece uma arquitetura distribuída, alta escalabilidade e tolerância a
falhas, permitindo que grandes volumes de dados sejam processados e
transmitidos de forma eficiente e confiável. No Kafka, os dados são
organizados em tópicos, que são divididos em partições distribuídas
entre os brokers do Kafka. Os produtores publicam registros nos tópicos e
os consumidores podem se inscrever para receber esses registros em
tempo real. Isso torna o Kafka ideal para casos de uso como
processamento de eventos em tempo real, ingestão de dados em lote,
mensageria assíncrona, integração de sistemas e pipeline de dados. Com
sua alta taxa de transferência e baixa latência, o Kafka tem sido
amplamente adotado por empresas para construir arquiteturas de dados
escaláveis e distribuídas, permitindo análise em tempo real,
processamento de fluxo contínuo e construção de aplicativos de alto
desempenho.

 

Como monitorar Kafka na One Platform

 

1 – No menu lateral, clique em Services Hub


 

2 – Na categoria Queue, clique no card Kafka


 

3 – Você será direcionado para o formulário de configuração do kafka , preencha os campos


 

4 – Caso queira, você poderá configurar a abertura automática de incidente. Na seção Open automatic incident, preencha os campos:

  • Severity ->
    Escolha entre “SEV-1 – Critical”, “SEV-2 – High”, “SEV-3 – Moderate”,
    “SEV-4 – Low”, “SEV-5 – Informational” ou “Not Classified”;
  • Check Interval in seconds ->
    É o intervalo em que haverá checagem (este intervalo não pode ser menor
    que o número de falhas x o Interval configurado no formulário do
    monitoramento;
  • Failures to open automatic incident -> É a quantidade de falhas necessárias para abertura do incidente automático;
  • Check Interval in seconds ->
    É o intervalo em que haverá checagem (este intervalo não pode ser menor
    que o número de hits x o Interval configurado no formulário do
    monitoramento;
  • Hits to close automatic incident -> É a quantidade de hits necessários para o fechamento do incidente automático;
  • Responders -> São os times que serão notificados caso haja incidentes neste monitoramento, podendo adicionar um ou múltiplos times

Caso necessite, poderá criar um time clicando em + RESPONDER, será direcionado para o formulário de criação do time, em seguida clique no botão  para o novo time aparecer na listagem

***Não se esqueça de ativar a chave Enable to set up automatic incidents opening para salvar as configurações de abertura de incidente automático


 

5 – Clique em CREATE MONITORING